Subcisão: contra a celulite e a favor da autoestima!

Quando o assunto é autoestima feminina, a celulite continua sendo um incômodo para as mulheres que desejam se livrar dos inconvenientes “furinhos”. Seja na hora de estrear aquele maiô à beira da piscina ou na hora de deixar as pernas à mostra em um belo vestido de festa, precisamos nos sentir confiantes em relação ao nosso corpo, e a celulite pode acabar se tornando um obstáculo quando se trata de aproveitarmos cada momento de forma plena.

Viabilizando cada vez mais a nossa autoconfiança e bem-estar, a Dermatologia Estética apresenta mais um avanço entre as suas diversas técnicas inovadoras e funcionais: a subcisão para celulite, um procedimento pouco invasivo, indicado para tratar as depressões causadas pela celulite localizada em áreas como glúteos, culotes, coxas e joelhos.

 

E como funciona a subcisão para celulite?

Técnica cirúrgica também utilizada para a correção de rugas e sulcos da face, a subcisão específica para o tratamento da celulite atua sobre os nódulos fibrosos característicos do problema.

Para a realização do procedimento, o cirurgião dermatológico aplica uma anestesia local e, posteriormente, realiza uma pequena incisão, pela qual introduz uma agulha que rompe o nódulo de gordura. Além de atuar na liberação da pele, a incisão promove a formação de um hematoma (provocado pelo rompimento de pequenos vasos sanguíneos abaixo da lesão a ser tratada), responsável pela produção de colágeno novo. Por sua vez, esse colágeno novo preencherá o local tratado, conferindo à pele um aspecto muito mais uniforme.  

Geralmente, a subcisão é realizada em uma única sessão, mas com a possibilidade de uma complementação após dois meses.

Devido ao estímulo do tratamento para a produção de colágeno e elastina, a tendência é que as alterações de relevo (ou seja, as celulites) sejam amenizadas e/ou até mesmo que desapareçam com o tratamento.

Para a correta indicação e realização desse procedimento estético, cumpre lembrar que ele só pode ser efetuado pelo médico com conhecimento na área. O alerta é da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), que explica: antes da subcisão, é preciso realizar uma avaliação clínica do(a) paciente e verificar os seus exames laboratoriais. Nesse sentido, é importante investigar a existência de distúrbios da coagulação, de histórico de tabagismo, fatores nutricionais, uso de medicamentos e suas possíveis reações adversas, entre outras considerações que somente o especialista terá condições de analisar.

 

O pós-operatório da subcisão para celulite

Simples, segura e minimamente invasiva, a subcisão permite aos pacientes o retorno às atividades no mesmo dia.

Para as mulheres que temem a possibilidade de cicatrizes, vale salientar que, após a intervenção, apenas alguns pontinhos podem ser percebidos nas regiões das incisões.

Se o procedimento for realizado nas regiões do abdômen ou dos glúteos, indica-se a utilização de cintas compressivas pelo período de um mês para delimitar a extensão dos hematomas e, desta forma, ajudar a promover uma recuperação mais rápida.

O retorno às atividades físicas só é indicado após duas semanas do procedimento, e a exposição solar é contraindicada enquanto houver a presença de hematomas, que devem permanecer por até três semanas depois das incisões.

O processo completo costuma levar de um a nove meses, mas, em geral, é possível observar as melhorias até três meses após o tratamento.

 

Quer saber como amenizar o problema da celulite e se sentir ainda mais feliz com o seu corpo? Então, entre em contato conosco pelo telefone (11) 4550-1420/1421 ou pelo WhatsApp (11) 9-8348- 0349 e aproveite os benefícios desse avançado tratamento estético que a Corpuris Salus oferece de modo seguro e comprovadamente eficaz!

Comments

comments

Comments

comments